Paulistão: Clubes pagam para jogar

Com o jogo Palmeiras x Corinthians, que acontece amanhã, chega ao fim o PAULISTÃO 2020, uma competição marcada pela pandemia e também por enormes prejuízos aos times, principalmente os do interior. Esta semana a Agência Estado fez um levantamento apontando que os times tiveram um custo médio de R$ 25 mil de despesa a cada vez que foram mandantes de uma partida.

Os jogos disputados sem público para obedecer recomendações de saúde somados às despesas operacionais fixas fizeram com que os 22 compromissos realizados desde a retomada impactassem um gasto total para os clubes no valor de R$ 549,1 mil.

Como não houve mais receita com a venda de ingressos, todas as vezes em que houve jogo o time mandante e responsável pela partida ficou no prejuízo. Os custos para realizar um jogo do Paulistão são altos pelas despesas operacionais existentes mesmo quando não há um torcedor sequer nas arquibancadas.

O pagamento de funcionários, aluguel do estádio, custo da ambulância, banheiros químicos, aluguel de geradores e despesas com alimentação de seguranças levaram os borderôs a registrarem déficit.

O jogo mais caro deste Paulistão foi o encontro entre Grêmio Novorizontino 3×2 Santos, na Arena Corinthians, em São Paulo. O Tigre do Vale  precisou arcar com R$ 45,2 mil de prejuízo, principalmente pelo gasto de R$ 33,4 mil com funcionários. Em resumo os times do interior pagaram para jogar.

Foto: Divulgação/ Novorizontino. (ASL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *